Livro

O Cortador de Hóstias – Por Clara Dawn

Autor:

De repente me vi em um emaranhado de linhas com três cores, onde três personagens iam pouco a pouco desembaraçando os fios e tecendo uma teia que me prendia.

Três personagens com agulhas. Um traz uma agulha, o outro duas e o terceiro três agulhas que vão sendo usadas para desbravar a fé, os medos e as dores de cada um.

Nada é como parece, nada é tão duro que não possa doer mais e vez por outra o que é tecido sob as peculiaridades de cada um é cortado por uma tesoura.

A tesoura do Cortador de Hóstias que corta a alma e culmina em um misto de surpresa a cada momento e o desejo nobre de que ao desvencilharmos da teia, sintamos o prazer do dever cumprido, sintamos a alma lavada.

Clara Dawn coloca sua alma no texto e se faz menina, se faz mulher, se faz fraca e se faz forte. Ao final, o que aflora mesmo é a humanidade de somente quem sabe o que é ser humano de verdade consegue transmitir, transgredindo o óbvio e desencontrando a paz a cada palavra.

Crônica, Preconceito, Racismo, Reflexões

Fés Cruzadas

Autor:

  1. Marcos, nascido em 1987;
  2. O pai foi assassinado quando sua mãe estava grávida dele;
  3. Sua mãe usava drogas, mesmo na gravidez;
  4. Cresceu sob a violência doméstica e convivendo com a morte ao seu redor;
  5. Pobre, negro e sem perspectiva de vida;
  6. Seu único amparo era quando estava nas atividades da igreja, talvez por ser o local onde ele tinha algo pra comer e o único lugar que ele não era chamado de capeta;
  7. Aprendeu cedo a viver na marginalidade, a roubar;
  8. Aos onze anos fazia pequenos furtos;
  9. Aos dezessete cometeu o primeiro assassinato;
  10. Trazia no peito um cordão com a imagem de Jesus pregado na cruz;
  11. De tudo o que tinha, a fé era a única coisa inabalável;
  12. Não sabia o que era amar, não sabia o que era ter medo da morte, talvez sentisse medo de viver;
  13. Foi preso por quatro vezes, conheceu o inferno e descobriu como era ser o próprio diabo;
  14. Mora num barraco que ele apelidou de abatedouro;
  15. Engravidou uma garota e por achar que filhos tiram a vitalidade do homem, a matou quando ela estava com três meses de gestação;
  16. Uma segunda mulher que engravidou dele, foi morta por Marcos seis meses depois de dar a luz, a criança só não foi morta, pois era criada pela avó em outra cidade;
  17. Antes de dormir, por mais contraditório que nos pareça, Marcos sempre rezava;
  18. Tinha um altar, com uma cruz enorme acima na parede e uma grande imagem de São Jorge;
  19. A bíblia permanecia aberta no Salmo 23, tendo sublinhado o versículo 04.
  1. Carlos, nascido em 1989;
  2. Aos três anos viu seu pai ser morto;
  3. Sua mãe o batia sempre, sem motivo algum;
  4. Viveu mais tempo na rua que em casa;
  5. Pobre, negro e sem perspectiva de vida;
  6. Conheceu a fé através da TV, pois sua mãe sempre deixava em algum canal religioso;
  7. Apesar de tudo indicar o contrário, Carlos aprendeu que roubar era pecado e assim cresceu tentando conquistar a vida com honestidade;
  8. Tentava estudar, mas com fome não tinha bom desempenho;
  9. Aos dezessete anos conseguiu seu primeiro trabalho com carteira assinada;
  10. Trazia no peito um cordão com a imagem de Jesus pregado na cruz;
  11. De tudo o que tinha, a fé era a única coisa inabalável;
  12. Conheceu Márcia e descobriu o amor ao ver os brilhos nos olhos dela;
  13. Se casou, numa cerimônia simples;
  14. Está ainda construindo seu barraco, com muito labor;
  15. Sua esposa engravidou após um mês de casamento, mas teve um aborto espontâneo. Foi uma tristeza inigualável;
  16. Uma segunda gestação veio dois anos depois e nasceu Bianca, que eles chamavam de boneca. Uma linda e esperta menina que enchia a casa de alegria;
  17. Todos os dias antes de dormir, Marcos rezava e agradecia por ser um vitorioso, pois por mais que as durezas da vida o cercasse, ele se sentia de grande sorte por ter um barraco, ainda que não terminado, para morar e sua rainha e princesa para amar;
  18. Tinha um altar, com uma cruz enorme acima na parede e uma grande imagem de São Jorge;
  19. A bíblia permanecia aberta no Salmo 91, tendo sublinhado o versículo 07.
x
  1. Seis da manhã, após uma noite regada a orgia e drogas, Marcos ia sair para o que ele chamava de trabalho;
  2. Tomou um banho, se vestiu, pegou sua arma cromada que tinha gravada no metal o nome de São Jorge;
  3. Foi até o altar, acendeu seis velas, fez o sinal da cruz, pediu proteção, beijou a imagem de Jesus no seu cordão e saiu;
  4. Iria até o banco, sempre havia alguém que precisava sacar algum dinheiro cedo para pagar as contas durante o dia;
  1. Seis da manhã, ainda cansado por ter dormido pouco, tinha passado parte da noite estudando, Marcos levantou para sair pra trabalhar;
  2. Tomou um banho, se vestiu, pegou sua quentinha;
  3. Foi até o altar, deu um suspiro, agradeceu e pediu proteção. Beijou a imagem de Jesus no seu cordão e saiu;
  4. Andou depressa, pois ao descer do ônibus ainda tinha que passar no banco para pegar seu salário que fora depositado na noite anterior para pagar suas contas durante o dia;
x
Marcos olhava o movimento do banco quando percebeu que saía um homem, que de forma descuidada demonstrou que havia sacado uma quantidade razoável de dinheiro. Acelerou sua moto e abordou o homem. Carlos agora estava na mira de um revólver, recebeu voz de assalto, tentou argumentar e pediu “pelo amor de Deus” para que seu dinheiro não fosse levado, pois precisava dele para pagar as contas do mês e alimentar sua família.Marcos atirou no peito de Carlos. Carlos caiu e Marcos desceu da moto, pegou o dinheiro e subindo de novo na moto fugiu acelerado.Um filme passou pela cabeça de Carlos, lembrou de sua família, uma lágrima rolou de seu rosto, suspirou e entregou a alma pra Deus. Carlos morreu.
x
  1. Marcos chega em casa, conta o dinheiro. R$1.200,00 reais somente num assalto. Foi um bom trabalho;
  2. Lembrou das palavras de Carlos ao pedir “pelo amor de Deus”, começou a pensar em sentir remorso, mas acreditou que Deus estava do seu lado.
  3. Se conformou ao pensar “Deus quis assim”.
  1. O telefone tocou, Márcia atendeu. Uma notícia ruim lhe foi dada, Carlos estava morto;
  2. Lembrou de seus momentos e questionou a Deus por aquela situação;
  3. Se conformou ao pensar “Deus quis assim”.
Cruz de Sangue